Fraternidade indiciada pelo Grande Júri de Hampshire.

Os incidentes em conexão com o indiciamento ocorreram no outono de 2017.

%28Collegian+file+photo%29

(Collegian file photo)

Um Tribunal do Júri em Hampshire indiciou o capítulo Theta Nu da Pi Kappa Alpha, fraternidade da Universidade de Massachusetts, por duas instâncias de trotes violentos e duas instâncias de distribuição de álcool para menores de idade.

As acusações estão conectadas a incidentes que ocorreram no outono de 2017, resultando na hospitalização de um estudante devido a coma alcoólico, de acordo com Mary Carey, porta voz da Procuradoria do Distrito Noroeste (Northwestern District Attorney’s Office)

De acordo com Ed Blaguszweski, o diretor executivo de comunicações estratégicas da Universidade, todas as atividades da Pi Kappa Alpha foram suspensas dando continuidade a suspensão interina da fraternidade, iniciada no outono passado.

“Como parte do processo de conduta estudantil, uma sanção que será seriamente considerada é a dissolução do reconhecimento oficial do capítulo pela Universidade,” Blaguszewski disse em uma declaração. “Em parceria com a organização nacional, isso equivaleria a revogação do estatuto do capítulo, o que removeria permanentemente o reconhecimento oficial do mesmo.”

As acusações relacionadas a fornecimento de álcool para menores alegam que a fraternidade providenciou álcool para uma pessoa com menos de 21 anos. Cada acusação é punível com uma multa de ate US$2000, de acordo com Carey.

As acusações relacionadas à trotes violentos alegam que a fraternidade “engajou em conduta ou método de iniciação à uma organização estudantil que propositalmente ou inconsequentemente colocou em perigo a saúde física ou mental de qualquer estudante ou outra pessoa,” Carey disse em uma declaração. Essas acusações são puníveis com multas de até US$3000.

Uma data de acusação ainda não foi decidida para a Corte Superior de Hampshire.

Hayley Johnson é editora chefe do Collegian e pode ser contatada através de [email protected] e no Twitter @hayleyk_johnson.

Gabriella Lalli Martins é tradutora de Português e pode ser contatada através de [email protected]

Letícia Medeiros é editora de Português e pode ser contatada através de [email protected]