Fraternidade indiciada pelo Grande Júri de Hampshire.

Os incidentes em conexão com o indiciamento ocorreram no outono de 2017.

%28Collegian+file+photo%29
Back to Article
Back to Article

Fraternidade indiciada pelo Grande Júri de Hampshire.

(Collegian file photo)

(Collegian file photo)

(Collegian file photo)

(Collegian file photo)

By Hailey Johnson, Gabriella Lalli Martins, and Letícia Medeiros

Hang on for a minute...we're trying to find some more stories you might like.


Email This Story






Um Tribunal do Júri em Hampshire indiciou o capítulo Theta Nu da Pi Kappa Alpha, fraternidade da Universidade de Massachusetts, por duas instâncias de trotes violentos e duas instâncias de distribuição de álcool para menores de idade.

As acusações estão conectadas a incidentes que ocorreram no outono de 2017, resultando na hospitalização de um estudante devido a coma alcoólico, de acordo com Mary Carey, porta voz da Procuradoria do Distrito Noroeste (Northwestern District Attorney’s Office)

De acordo com Ed Blaguszweski, o diretor executivo de comunicações estratégicas da Universidade, todas as atividades da Pi Kappa Alpha foram suspensas dando continuidade a suspensão interina da fraternidade, iniciada no outono passado.

“Como parte do processo de conduta estudantil, uma sanção que será seriamente considerada é a dissolução do reconhecimento oficial do capítulo pela Universidade,” Blaguszewski disse em uma declaração. “Em parceria com a organização nacional, isso equivaleria a revogação do estatuto do capítulo, o que removeria permanentemente o reconhecimento oficial do mesmo.”

As acusações relacionadas a fornecimento de álcool para menores alegam que a fraternidade providenciou álcool para uma pessoa com menos de 21 anos. Cada acusação é punível com uma multa de ate US$2000, de acordo com Carey.

As acusações relacionadas à trotes violentos alegam que a fraternidade “engajou em conduta ou método de iniciação à uma organização estudantil que propositalmente ou inconsequentemente colocou em perigo a saúde física ou mental de qualquer estudante ou outra pessoa,” Carey disse em uma declaração. Essas acusações são puníveis com multas de até US$3000.

Uma data de acusação ainda não foi decidida para a Corte Superior de Hampshire.

Hayley Johnson é editora chefe do Collegian e pode ser contatada através de [email protected] e no Twitter @hayleyk_johnson.

Gabriella Lalli Martins é tradutora de Português e pode ser contatada através de [email protected]

Letícia Medeiros é editora de Português e pode ser contatada através de [email protected]